sábado, 26 de março de 2011

O encanto do malandro




É difícil desencarnar de um personagem tão marcante quanto o Capitão Nascimento de Tropa de Elite, mas Wagner Moura, estrela de Vips, mostra que não tem esse problema e se consolida como um dos melhores atores da atualidade. O filme de Toniko Melo conta a história de Marcelo Nascimento da Rocha, um picareta que aplicou vários golpes na praça, fazendo se passar desde filho de dono de empresa aérea até chefe de facção criminosa.


Na escola Marcelo já demonstra suas habilidades para imitar as pessoas e se passar pelos outros. Deslocado no mundo, o rapaz sonha em ser piloto assim como seu pai, então resolve fugir de casa e inicia uma série de armações, cada vez adotando uma identidade diferente. Na primeira parte do filme, o golpista se arrisca em vôos perigosos e se mete com traficantes no Paraguai. É preso, mas consegue retornar para o Brasil.

Mas o golpe mais audacioso de Marcelo aconteceria durante um carnaval em Recife (PE), quando ele se passou pelo filho do dono da Gol, Henrique Constantino, e foi tratado como uma celebridade em um camarote patrocinado pela companhia aérea. O farsante foi adulado por mulheres bonitas, artistas e empresários. Nessa mesma ocasião, até o experiente apresentador Amaury Jr foi enganado, entrevistando Marcelo como se ele fosse realmente o herdeiro dos Constantino.

O filme é baseado em fatos reais, contadas no livro Vips - Histórias Reais de Um Mentiroso de Mariana Caltabiano. Quem leu afirma que o roteiro de Braulio Mantovani conta uma versão totalmente nova. O longa de Toniko Melo lembra   Prenda-me se For Capaz, com a vantagem de que Wagner Moura é muito melhor que Leonardo Di Caprio. O elenco realmente dá conta do recado, particularmente Jorge D'Elia e Juliano Cazarré encarnando traficantes paraguaios, e Gisele Fróes como a mãe de Marcelo.

No entanto, Vips derrapa no ritmo arrastado do começo e no desfecho nada criativo. Toniko Melo divide o filme em duas partes, numa transição que não funcionou muito bem. Grande vencedor do último Festival do Rio, o longa tem bons momentos, todos graças à atuação primorosa de Wagner Moura que encanta mesmo vivendo um criminoso.
                                                     


7 comentários:

Rogerio disse...

o filme parece ser bom...e conta com um grande ator...

Virgilio Kruschewsky disse...

Estou doido para ver esse filme.

Fabi disse...

esse ator poderia ser um galã de filme hollywodiano sem graça mesmo assim ele ficaria perfeito.
só poderia ser baiano... amo muito.

Asas Negras disse...

parece bom, mas o bom mesmo é um filmasso de terror neh

ativista disse...

Legal a dica,vo conferir.
Seguindo certo,me segue ai tbm.
http://hiphopactivistface.blogspot.com/
abçs
@Ativista2

Edu N. disse...

me deu vontade de assistir esse filme, mesmo a crítica não sendo muixicto boa

Paulo Cheng disse...

É um bom enredo e a respeito desta história do suposto herdeiro da Gol, eu lembro disto. O cara foi muito malandro.