sábado, 10 de abril de 2010

As tragédias não precisam de espetáculo

Na última quarta(7), um deslizamento que atingiu o Morro do Bumba em Niterói (RJ) deixou pelo menos 200 soterrados, causando grande comoção no país. Resultado da fúria da natureza e da omissão do Poder Público, a tragédia vem sendo acompanhada de forma obsessiva por toda a imprensa, que em nome da informação, tenta canalizar o sentimento coletivo.

Para se ter uma idéia, os dois principais telejornais do país (Jornal Nacional e Jornal da Record) decidiram transmitir ao vivo do local do deslizamento. Fátima Bernardes e Ana Paula Padrão entrevistaram moradores do Morro e autoridades, com direito a lágrimas e muitas explicações. Se a intenção era aproximar a tragédia do público, o artifício funcionou, afinal, quem não se sensibilizou com a dor daquelas pessoas?

Mas é claro que a opção de levar as duas apresentadoras ao local da tragédia atende a uma questão nada jornalística, que mais tem a ver com a espetacularização do sofrimento humano. Perguntar a um desabrigado o que ele perdeu ou o que está sentindo no momento é tão apelativo quanto óbvio. As imagens falam por si, não é preciso dramatizar algo que já é muito doloroso.

Além disso, ficar simplesmente apontando os culpados, promovendo um linchamento público não passa de sensacionalismo. A cobertura de tragédias deveria ser pautada pela investigação das causas, principalmente no sentido de evitar novas catástrofes e mostrando como a população pode ajudar as vítimas. Para fazer um trabalho jornalisticamente responsável e propositivo não é preciso que a apresentadora saia da bancada.

4 comentários:

Caetano Lorenzetti disse...

poisé Michel, a mídia sempre vai fazer sensacionalismo pra atrair IBOPE. Como foi no caso Isabella. é claro, foi um caso muito impactante, mas querendo ou não, acontecem semanalmente, ou até diariamente, crimes bem piores que esse e não só em São Paulo..

http://analisefc.blogspot.com/

vanderleia costa disse...

Caro companheiro,concordo que está havendo sensacionalismo.Porém ,o descaso dos gorvernantes tem atingido agora também as classes sociais mais privilegiadas.Enquanto o problema era só na periferia não era muito importante de ser noticiado,mas alagamentos e catástrofes como estas não isentam a burguesia mais.

Melhor Free disse...

É isso que os bandido querem!
ser vistos pelas pessoas!
e a midia ajuda eles nesse objetivo! :(

Nádia Carla disse...

Infelizmente essa postura já virou hábito no jornalismo brasileiro. Lastimável!!!