sexta-feira, 2 de abril de 2010

Patrulha no twitter

O twitter está se tornando um espaço perigoso e chato. Nos últimos dias, o diretor comercial da empresa patrocinadora do São Paulo foi demitido por um comentário no microblog. O filho do presidente Lula também se envolveu numa polêmica por ironizar os sãopaulinos e acabou tendo que pedir desculpas. Parece que há uma patrulha virtual alerta a todos os tweets alheios. O aplicativo de 140 caracteres é hoje uma arena em os usuários são julgados por suas postagens. Nem a "zueira" tão comum entre torcedores do futebol é perdoada. Tudo pode ser encarado como preconceito, incitação à violência ou apologia às drogas. Com todo esse monitoramento, a naturalidade e a espontaneidade darão lugar ao politicamente correto, principalmente por parte dos famosos. Dessa maneira, o twitter perde um dos seus maiores atrativos: a irresponsabilidade. Isso não significa sair por aí ofendendo todo mundo, mas ficar pensando muito antes de "twittar" não tem graça. Estou errado?

5 comentários:

Bruna disse...

o twitter é uma merda, e nem é pq é ingles, porque entendo e tenho o tumblr, mas é que eu não gosto.. fiz um, teve uma época que me impolguei, mas ai.. enjoei. heheh
sei lá, vai de cada um.

Terro-san disse...

Depois que o twitter apareceu nas grandes mídias(GLOBO) virou uma bagunça, o twitter perdeu seu objetivo principal, que era escrever o que voce estava fazendo no momento exato, e ficou lugar para piadas, coisas sem noção, além de perfis um tanto sem graça...
Inclusão digita faz isso

Marcus Vinicius Batista disse...

Michel, parabéns pelo texto. Mas me permita um comentário: o problema não é o instrumento, mas as pessoas. A parcela politicamente correta se transforma, de forma automática, em patrulheira. Este grupo se encontra em todos os segmentos, sob a sombra de instituições. O politicamente correto reproduz o conservadorismo de ações e valores. O twitter é o que fazemos com ele. Grande abraço!!!

Michel Carvalho disse...

Marcão,

Concordo plenamente, a hipocrisia impera em todos os setores da sociedade. Sou contra a qualquer tipo de atitude difamatória, mas não podemos ser tão taxativos em relação ao twitter, não é o tipo de aplicativo que se deva levar tão a sério.

luciana disse...

essa guerra toda é pq famoso não pode ser normal, nao pode errar na digitação muito menos falar algo de brincadeira. dai vira algo sem graça...