quarta-feira, 23 de junho de 2010

O Brasil precisa de mais cinemas

Do site do MinC

Foi lançado na tarde desta quarta-feira, 23 de junho, no Cine-Teatro do Centro de Convenções de Luziânia (GO), o Cinema Perto de Você - Programa de Expansão do Parque Exibidor. O evento contou com a participação do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e do diretor-presidente da Ancine/MinC, Manoel Rangel.

Criado para estimular e acelerar a implantação de salas de exibição no País, o Programa Cinema Perto de Você marca uma nova etapa na política pública de fortalecimento do cinema e do audiovisual no Brasil. “O cinema deve ser um ponto de encontro e um local de utilidades múltiplas”, disse o presidente Lula.

Trata-se de um conjunto inédito de mecanismos e ações diversificadas de crédito, investimento e desoneração tributária que incentiva a iniciativa privada e as Prefeituras e Governos estaduais a investir na expansão do parque exibidor, especialmente nas cidades médias do interior e nas zonas urbanas dos grandes centros, que apresentem baixa densidade de salas.

O diretor-presidente da Ancine/MinC, Manoel Rangel, lembrou que, em 1997, havia pouco mais de mil salas em todo o Brasil. Para Juca Ferreira, este foi um momento de muita alegria. “A assinatura da medida provisória que cria o programa não é um ato isolado. Desde que chegamos ao MinC, todo nosso esforço tem sido no sentido de produzir um deslocamento do cinema para o interior do país”.

A meta é estimular abertura de 600 novas salas, no período de quatro anos, além do ritmo normal de crescimento apresentado pelo setor. “Vamos convencer prefeitos e estimular empresários a adotar o Programa. Precisamos mostrar a eles que pode ser melhor, por exemplo, abrir um cinema onde há um imóvel sem utilidade pública ao invés de vendê-lo”, lembrou o presidente da República.

Desenvolvido pelo Ministério da Cultura e pela Ancine, e operado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a ação foi concebida para contemplar especialmente as regiões Norte e Nordeste, mais carentes de salas de exibição, e a nova classe C, estrato social no qual o consumo mais cresce e que já representa mais da metade da população brasileira. “É por isso que o programa Cinema Perto de Você é um passo muito importante para a economia do país”, ressaltou o ministro Juca Ferreira.

Mais informações, clique aqui

***

Mesmo que tardio, o projeto é muito importante por levar o cinema para municípios que não contam com salas de exibição. Segundo o IBGE, 80% dos brasileiros nunca assistiram a um filme na telona. No Brasil, a um cinema para cada 86 mil pessoas, mas no Nordeste essa relação passa de uma sala para cada 120 mil.

Mas muita gente se engana pensando que essa realidade é restrita ao interior às regioões Norte/Nordeste. Por exemplo, a cidade de Cubatão, a poucos minutos da capital paulista, com mais de 100 mil habitantes, não tem cinema. O que predomina hoje são as grandes redes estrangeiras, como a Cinemark, abrigadas nos shoppings que geralmente só exibem blockbusters. Infelizmente, as salas mais tradicionais e com uma programação diferenciada estão fechando.

Diante desse quadro, espero que a iniciativa aproxime a sétima arte da população brasileira, formando um novo público. Afinal, mais do que entretenimento, cinema é cultura e precisa estar acessível a todos.

4 comentários:

Marcus Vinicius Batista disse...

Michel, mais uma vez parabéns pelo blog. è ótimo ver mais um jornalista engajado em questões sociais. Quanto à medida, o programa tem cheiro de ação eleitoreira. O Ministério levou mais de um ano para fechar o projeto. E sabemos que a política cultural não configurou uma prioridade nesta gestão. E a expansão do acesso ao cinema é crucial neste país. Por coincidência, comentei este assunto em um programa de rádio. Em breve, teremos um post no blog. Grande abraço!!

Michel Carvalho disse...

Marcão,

Obrigado por prestigiar este espaço. Concordo com a afirmação que cheira ação eleitoreira, mas no meu entendimento a política cultural teve um avanço com o Gil no Ministério, principalmente com a criação dos pontos de cultura e a maior distribuição de verba para projetos culturais. No entanto, ainda temos que avançar bastante nesse sentido.

Wander Veroni disse...

É uma bela iniciativa, com toda certeza. Principalmente para valorizar o cinema para os brasileiros. É uma vergonha que muitas cidades do Brasil não possuam salas de exibição, muitos menos teatros. Abraço

Ygor disse...

apoio a iniciativa mesmo pq eu senti na pele como faz falta um cineminha na cidade. Até pouco tempo atrás não havia um cinema decente aqui onde eu moro e, mesmo tendo sido inaugurado um bom cinema, há épocas em q os filmes em cartaz deixam a desejar... não só mais salas, mas com filmes de qualidade e não só "blockbusters", mas aí acho q não depende muito de políticas públicas e sim de atitude dos expectadores